AJUDE A BARRAR O AUMENTO DE 26% DOS SALÁRIOS DOS VEREADORES DE SP
_urgente!

Em 2016, os vereadores de SP votaram por um reajuste de seus próprios salários, que passaria de 15 mil para 19 mil reais e traria um gasto extra de mais de 10 milhões aos cofres municipais nos próximos 4 anos.

O aumento, no entanto, estava travado desde janeiro deste ano devido a ação direta de inconstitucionalidade proposta pela OAB-SP.

Agora, a Justiça acaba de liberar o aumento. Pior: ainda decidiu que cada vereador deve receber 26 mil reais retroativos pelo reajuste!

Ainda existe uma chance de revogação, pois corre no Tribunal de Justiça uma ação popular movida contra o aumento. Nós cidadão não iremos deixar que um reajuste dessa grandeza seja aprovado em um momento tão conturbado de corte de gastos tanto na cidade quanto no país, com impactos reais na educação, saúde, cultura e tantas outras áreas da gestão pública.

Mostre ao Tribunal de Justiça que você não irá tolerar mais esse abuso do poder público. Chame todo mundo que você conhece e que acredita que esse aumento só pode ser uma piada de mau gosto.

Mande o seu e-mail para o Tribunal de Justiça mostrando que você é contra essa mamata:

Quem você vai pressionar (3 alvos)
    Como funciona?
    1. Estamos ligando para o seu alvo
    2. Assim que alguém atender do lado de lá, vamos te ligar
    3. Quando você atender, conectamos as ligações
    4. Agora é com você!

    0
    pessoas já se mobilizaram contra o reajuste de salários em tempos de crise!

    COMPARTILHE
    Divulgue essa mobilização com seus amigos que não ganham um aumento salarial há anos,
    enquanto a classe política nada de braçada nos cofres públicos.



    Juntos podemos fazer de
    São Paulo uma cidade melhor









    POR QUE A MINHA SAMPA ABRAÇOU
    ESSA MOBILIZAÇÃO?

    É inconcebível que num momento de crise econômica, desemprego, queda na arrecadação de impostos e corte em dezenas de programas municipais, o salário dos vereadores de SP aumente nesta proporção.

    Nós já nos mobilizamos quando os Conselheiros do Tribunal de Contas do Município tentaram aprovar um projeto que aumentava seus salários para mais de 30 mil reais e também nos organizamos contra a Lei do Cabide, que autorizava a contratação de mais 660 assessores, 12 para cada vereador. E no ano passado, quando os vereadores votaram esse aumento salarial, nós estávamos na Câmara Municipal, fazendo pressão e divulgando os votos favoráveis a esse aumento descabido.

    Acreditamos que o foco dos gastos públicos deve ser na melhoria dos serviços oferecidos à população e que cada real conta. Mais do que nunca, esse é o momento de focarmos no interesse público, e os vereadores deveriam dar o exemplo.